O que visitar

Fundada em 1290, pelo rei D. Dinis, a Universidade de Coimbra é a mais antiga universidade de língua portuguesa e uma das mais antigas do mundo. Originalmente, a Universidade contava com 4 Faculdades; Teologia, Cânones, Leis e Medicina, tendo as suas instalações itinerado entre Lisboa e Coimbra, durante três séculos.

Esta é definitivamente estabelecida em Coimbra em 1537, durante o reinado de D. João III, instalando-se no atual Paço das Escolas em 1544.

No século XVIII, a Universidade viria a receber a sua maior reforma desde a sua fundação, com a entrada em vigor dos “Estatutos Pombalinos”, em 1772. Fruto da visão do Marquês de Pombal, estes estatutos levaram à modernização do ensino, com especial foco na componente de ensino das ciências. Para o efeito foi criada a Faculdade de Matemática e de Filosofia Natural e procedeu-se à reforma do ensino da medicina.

Este conjunto de reformas criou a necessidade de construir novos edifícios e espaços para albergar os novos estudos. Como tal, nesta época foram construídos o Observatório Astronómico, Laboratório Químico, o núcleo inicial do Jardim Botânico, a Galeria de História Natural, o Gabinete de Física Experimental e a Imprensa da Universidade.

Durante o século XX, a Universidade criou novos polos, estando hoje espalhada por toda a cidade de Coimbra. Atualmente são 8 as Faculdades (Letras, Direito, Medicina, Ciências e Tecnologia, Farmácia, Economia, Psicologia e Ciências da Educação, Ciências do Desporto e Educação Física) e mais de 22 mil alunos de todos os cantos do mundo.

Com mais de 725 anos de história, a Universidade de Coimbra é uma instituição incontornável na história de Portugal e de todo o mundo lusófono, tendo sido considerada Património Mundial da UNESCO em 2013, devido ao seu património material e imaterial único, fundamental na história da cultura científica europeia e mundial.

"Scientiae Thesaurus Mirabilis" - Documento de fundação do Estudo Geral

Fundada em 1290, pelo rei D. Dinis, a Universidade de Coimbra é a mais antiga universidade de língua portuguesa e uma das mais antigas do mundo. Originalmente, a Universidade contava com 4 Faculdades; Teologia, Cânones, Leis e Medicina, tendo as suas instalações itinerado entre Lisboa e Coimbra, durante três séculos.

Esta é definitivamente estabelecida em Coimbra em 1537, durante o reinado de D. João III, instalando-se no atual Paço das Escolas em 1544.

No século XVIII, a Universidade viria a receber a sua maior reforma desde a sua fundação, com a entrada em vigor dos “Estatutos Pombalinos”, em 1772. Fruto da visão do Marquês de Pombal, estes estatutos levaram à modernização do ensino, com especial foco na componente de ensino das ciências. Para o efeito foi criada a Faculdade de Matemática e de Filosofia Natural e procedeu-se à reforma do ensino da medicina.

Este conjunto de reformas criou a necessidade de construir novos edifícios e espaços para albergar os novos estudos. Como tal, nesta época foram construídos o Observatório Astronómico, Laboratório Químico, o núcleo inicial do Jardim Botânico, a Galeria de História Natural, o Gabinete de Física Experimental e a Imprensa da Universidade.

Durante o século XX, a Universidade criou novos polos, estando hoje espalhada por toda a cidade de Coimbra. Atualmente são 8 as Faculdades (Letras, Direito, Medicina, Ciências e Tecnologia, Farmácia, Economia, Psicologia e Ciências da Educação, Ciências do Desporto e Educação Física) e mais de 22 mil alunos de todos os cantos do mundo.

Com mais de 725 anos de história, a Universidade de Coimbra é uma instituição incontornável na história de Portugal e de todo o mundo lusófono, tendo sido considerada Património Mundial da UNESCO em 2013, devido ao seu património material e imaterial único, fundamental na história da cultura científica europeia e mundial.

"Scientiae Thesaurus Mirabilis" - Documento de fundação do Estudo Geral